Cuidados na reforma de sua instalação elétrica residencial

Cuidado reforma instalação elétrica

A reforma da instalação elétrica residencial é um momento essencial na manutenção de um imóvel. Seja no aspecto financeiro, no aspecto da segurança ou, até mesmo, na necessidade de acompanhar adaptações no imóvel, este é um tipo de reforma que simplesmente não pode ser “deixado para depois”.

Trata-se de algo essencial em uma residência, exigindo bastante atenção.

Outro fator importante sobre a reforma da instalação elétrica residencial é a forma como ela é feita. Quando planejada com atenção, utilizando materiais de qualidades, é provável que o procedimento dure por décadas, enquanto uma reforma inadequada pode se tornar um risco imediato para sua família.

Por isso, reunimos as principais dicas sobre o assunto, para você não deixar passar nenhum ponto essencial na hora da reforma. Confira abaixo:

Por que reformar sua instalação elétrica residencial?

Existem vários motivos que levam à reforma da instalação elétrica residencial. Entre os mais comuns, destacam-se o acompanhamento de uma reforma da própria casa, as ampliações do imóvel ou, ainda, a reforma de manutenção, que é aquela feita quando a instalação já está muito antiga.
Nestes três casos, o primeiro motivo para a reforma é sempre a segurança. Uma boa instalação elétrica é sinônimo de tranquilidade, enquanto depender de materiais desgastados ou improvisados é sinônimo de risco constante.

O outro motivo é financeiro. Bons materiais atuais gastam menos energia do que instalações ultrapassadas e ineficientes. Além disso, no caso de uma reforma ou ampliação, fazer uma reforma na instalação elétrica poupa dinheiro a longo prazo, pois evita acidentes, redução da vida útil de equipamentos e consertos constantes.

Dicas para reforma

Se está na hora de fazer a famosa reforma na sua instalação elétrica residencial, confira algumas dicas essenciais para você não errar nas principais escolhas sobre o assunto:

Dimensione o projeto

Antes de fazer, é necessário planejar. Dimensionar corretamente o projeto se traduz em economia e segurança. As demandas por potência e os materiais necessários devem ser estabelecidos antes de botar a mão na massa.
Se você não sabe como fazer o dimensionamento, não tenha dúvidas: busque auxílio profissional. Este é um dos casos típicos onde investir em qualidade traz retorno financeiro, pois evita desperdícios e falhas de planejamento.

O local correto do quadro de distribuição e do quadro de medição

Os quadros de distribuição e de medição são elementos importantíssimos da instalação, e existem boas práticas que devem ser observadas na hora de decidir seu local.

  • O quadro de medição deve ser sempre acessível, seja pelos funcionários da companhia elétrica, responsáveis pela leitura do uso, seja pelos usuários.
  • Já o quadro de distribuição deve estar sempre em um local de circulação livre e acesso rápido. Isso ocorre em função da importância de chegar a ele rapidamente em caso de acidentes, para que se possa interromper o fornecimento de energia o mais rápido possível. Uma boa regra, neste caso, é encontrar o local com menos obstáculos e portas em relação à maioria dos cômodos do imóvel.

Atenção à potência das tomadas

Em uma instalação elétrica residencial ideal, existem tomadas de uso genérico e tomadas de uso específico, bem como demandas por potências maiores do que o normal.
Em cômodos como a cozinha e a lavanderia, é importante considerar quais serão as tomadas de uso específico, e quantas tomadas precisarão ter maior potência disponível. Isso deve constar já no dimensionamento, e receber atenção especial na hora da execução.

Dê atenção à qualidade dos materiais

Em uma instalação elétrica, o velho ditado que diz que “o barato sai caro” pode ser um tanto verdadeiro. Neste caso, no entanto, não foque no preço, mas no quão confiável aquele material é no mercado.
Pergunte a profissionais e busque por avaliações confiáveis na hora da compra. Uma boa escolha significa muito mais segurança e eficiência em sua instalação!