Como economizar energia elétrica se relaciona com a análise de eficiência energética?

Como economizar energia elétrica
Para quem tem pouco contato com a área, é comum que toda estratégia sobre como economizar energia elétrica esteja relacionada à ideia de simplesmente reduzir o consumo ou, ainda mais grave, a utilização dos equipamentos que a consomem. Essa é a forma mais direta e simplista de economia, mas ela possui muitas falhas no que diz respeito aos benefícios trazidos.

Embora existam usos que possam ser reduzidos, há uma grande quantidade deles que são essenciais. É o caso da geladeira em uma casa, ou os equipamentos de uma grande fábrica. Utilizar menos a geladeira significa deixar de refrigerar os alimentos, enquanto utilizar menos os equipamentos de uma fábrica resultam em perda produtiva.

É para isso que existe a análise de eficiência energética, que permite considerar de quais formas um gasto de energia traz o maior uso possível deste esforço. Saiba mais sobre este assunto, e entenda como economizar energia elétrica a partir de uma análise na área:

O que é análise de eficiência energética?

A análise de eficiência energética é um estudo aplicado em um local, avaliando de que forma a energia é utilizada por cada um dos equipamentos. Isso inclui desde as lâmpadas até as maiores máquinas, sem esquecer da fiação e de uma série de outros fatores não visíveis para a maioria dos usuários.
A intenção final da análise é observar como é possível gastar menos sem prejudicar o uso necessário. Essa avaliação pode começar desde questões burocráticas sobre a rede, e chegar a detalhes mínimos, como o tipo de lâmpada e sua forma de utilização.

Onde a análise de eficiência energética pode ser realizada?

Na prática, uma análise de eficiência energética é aplicável em qualquer local que consome energia. Obviamente, a quantidade de fatores a terem seu consumo otimizado influencia significativamente no retorno desde tipo de esforço.

É natural que uma indústria com motores antigos se beneficie mais da análise do que uma indústria que utilize motores de última geração, recém adquiridos. Não significa, no entanto, que esta última não possa encontrar aspectos em que precisa se tornar mais eficiente.

Neste sentido, os principais beneficiados da análise de eficiência energética são as residências de grande porte, as grandes lojas, os prédios residenciais ou comerciais e as indústrias. Mesmo assim, quem não se enquadra neste perfil sempre poderá se beneficiar se o custo da análise for coerente com o seu retorno.

Entenda o processo de análise

Pode-se definir quatro passos principais em um processo de análise de eficiência energética. De forma geral, são as etapas iniciais de uma estratégia de como economizar energia elétrica, precedendo a implementação propriamente dita:

1. Identificação de Oportunidades

O primeiro passo consiste em identificar quais são os pontos em que existe um potencial de tornar mais eficiente o consumo energético.
Imagine um shopping center para exemplificar: são oportunidades a análise tarifária, a climatização, a fachada, a iluminação interna, o estacionamento, as escadas rolantes, elevadores, e etc. Cada uma dessas oportunidades será separada para a obtenção dos dados pertinentes sobre seu consumo e uso.

2. Diagnóstico

O diagnóstico é aquilo que se faz com os dados. Definir como economizar energia elétrica exige a compreensão de como ela é gasta. O diagnóstico é a etapa responsável por desenvolver esse panorama a ser observado para a tomada de decisão.

3. Análise

A análise é a etapa que interpreta o diagnóstico. Resumidamente, pode-se dizer que é a etapa na qual todos os dados são analisados para responder à pergunta: onde este ponto pode ser mais eficiente?

4. Medidas Recomendadas

Com as respostas do passo anterior, são desenvolvidas as medidas recomendadas, que são o resultado da análise. Neste passo, são listadas as mudanças que gerarão mais eficiência e, consequentemente, mais economia para o consumidor.